Confira aqui a programação de cada GT contendo as sessões, os horários e os trabalhos a serem apresentados. Pedimos atenção para respeitar os horários previstos para as apresentação.

GT 01 – DEMOCRACIA E CONJUNTURA POLÍTICA NA AMÉRICA LATINA
Coordenadores: Nirvia Ravena (NAEA/UFPA), Bárbara Dias (IFCH/UFPA), Carlos Potiara Castro (NEAz/UNB), Eugênia Cabral (PPGCP/UFPA), Marcela Vecchione Gonçalves (NAEA/UFPA) e Pablo Pando (Universidad de Cuenca, Equador)
Ementa: O Grupo de Trabalho Democracia e movimentos políticos na América Latina tem como objetivo reunir trabalhos relacionados a perspectiva crítica de desenvolvimento e da ação do Estado através de suas políticas, e da construção da democracia. Estudos sobre conjunturas políticas em diferentes países, o crescimento das organizações de direita, de milícias e de fundamentalismos. Contempla estudos de caso e análises comparativas entre movimentos políticos em períodos históricos, e de diferentes conformações. Trabalhos que buscam compreender as crescentes tensões entre movimentos sociais e Estado, observada desde manifestações de ruas a mobilizações mais organizadas em diversos países latino-americanos nas últimas décadas. Contempla ainda as análises sobre as tensões e os conflitos na relação Estado e sociedade, atores, dinâmicas, participação e poder local, controle social e limites da democracia no Brasil e em outros países da América Latina.
Programação do GT01


GT 02A – DESENVOLVIMENTO, DESIGUALDADE SOCIAL E A VIDA NAS CIDADES LATINO-AMERICANO
Coordenadores: Saint-Clair Trindade (NAEA/UFPA); Simaia das Mercês (NAEA/UFPA); Helena Lúcia Zagury Tourinho (UNAMA); Welson Cardoso (ICSA/UFPA); e Iraneide Silva (MPEG/GETTAM/NAEA).
Programação do GT02A
GT 02B – DESENVOLVIMENTO, DESIGUALDADE SOCIAL E A VIDA NAS CIDADES LATINO-AMERICANO
Coordenadores: Ester Limonad (UFF), France Rodrigues (PPGSOF/UFRR), Juliano Ximenes (PPGAU/UFPA) e Sara Alonso (Universidade de Barcelona)
Ementa: O campo da vida urbana tem sido um dos temas centrais nas análises das ciências sociais abrigando várias abordagens pela sociologia em geral, pela sociologia clínica, pelas antropologia, ciência política, geografia e também no campo da crítica ao urbanismo hegemônico. Essas análises tem permitindo conhecer a diversidade da cultura urbana, como mostram os estudos realizados nos diferentes países da América Latina, com abordagens quantitativas e/ou qualitativas. São cada vez mais importantes os estudos sobre as mudanças na subjetividade das pessoas e dos grupos sociais, nos desejos e frustrações dos sujeitos, e nas formas como montam suas estratégicas coletivas para enfrentar processos dolorosos devido a desigualdade social, a exclusão, o desenraizamento, e a violência do Estado e da sociedade. Pretende-se discutir trabalhos resultantes de pesquisa teórica ou empíricas sobre a vida urbana, considerando categorias chave como tempo, espaço, identidade, singularidade, diferença, cotidiano, cultura, economia urbana e global, política e planejamento urbano e regional. O GT contempla trabalhos que abordem as manifestações políticas nas cidades, ou em seu entorno mas a elas articuladas, visando fomentar o debate crítico sobre o urbano e os limites e potencialidades da ação política e da democracia.
Programação do GT02B


GT 03 – POLÍTICAS ANTI-DIREITOS, CARTOGRAFIA DOS CONFLITOS E TRANSFORMAÇÕES
SOCIAIS

Coordenadores: Marcel Hazeu (ICSA/UFPA), Thales Ravena Cañete (PPGSA e PROFICIAMB/UFPA), Rosane Brito (GETTAM/UFPA), Fernando Mier Sosa (Universidad de la República, Uruguay) e Santiago Ferreira Rocha ( Universidad de la República, Uruguay).
Ementa: O GT Políticas anti-direitos, cartografia dos conflitos e transformações sócioterritoriais é uma chamada para trabalhos que tenham sido feitos com a intenção de entender de maneira crítica a profusão de discursos sobre meio ambiente e sobre sustentabilidade, entre outros conceitos que têm sido produzidos e incorporados ao debate sobre meio ambiente e seus impactos, e a relação entre sociedade, economia e natureza. Recebe trabalhos que discutam temas como migração, mobilidade, fronteiras e conflitos sociais. Inclui trabalhos sobre conflitos socioambientais (água, mineração, energia, mudanças climáticas, mercado de carbono etc), sobre políticas ambientais, estratégias de controle social e de gestão de territórios, e práticas sociais de comuns.
Programação do GT03


GT 04 – PENSAMENTO SOCIAL LATINO-AMERICANO E EPISTEMOLOGIAS PARA PENSAR O AMANHÃ
Coordenadores: Edna Castro (GETTAM/NAEA/UFPA), Sirlei Silveira (UFMT), Ana Maria Araújo (Udelar-Uruguai), Carlos Walter Porto-Gonçalves (UFF), Silvio Figueiredo (NAEA/UFPA) e Pascale de Robert (IRD, Franca).
Ementa: Pretende-se com este GT reunir trabalhos que busquem entender dimensões do pensamento social latino-americano voltado a grandes temas contemporâneos. Busca colocar em debate categorias, teorizações e interpretações sobre a sociedade, de grupos insurgentes no passado e no presente, e como interfereriram no entendimento da realidade social. Entre eles são bem vindos estudos críticos sobre narrativas históricas e a produção de sentido sobre o desenvolvimento na América Latina; interpretações sobre novos processos de ocupação dos territórios, conflitos, tensões geopolíticas, processos de integração na América Latina e Caribe; colonialismos, imperialismos e processos de desestabilização; povos originários, etnias e neocolonialismo: as lutas dos movimentos sociais, plurinacionalismo e refundação do Estado.
Programação do GT04


GT 05 – MOVIMENTOS SOCIAIS, ÉTNICOS E AMBIENTAIS NOS PAÍSES AMAZÔNICOS
Coordenadores:
Edila Moura (PPGSA/UFPA), Eduardo Gudynas (CEAS, Uruguay), Voyner Cañete (PPGSA/UFPA), Luciana Gonçalves Carvalho (UFOPA) e Uriens Maximiliano Ravena Cañete (FAM).
Ementa: Esse GT propõe-se a debater estudos sobre atores locais e como organizam suas redes de atuação políticas, reatualizando as lutas sociais. Olhares cruzados sobre África e América Latina nos remetem à questão da escravidão, da dominação colonial e de diversos tipos de racismo, no passado e no presente latino-americano. Nesse contexto o GT contempla estudos sobre diferentes processos sociais e em que contextos os atores locais desenvolvem lutas sócio-territoriais, mobilizações políticas e movimentos sociais, sejam urbanos, rurais e/ou étnicos na defesa de direitos e na reafirmação de pertencimentos, a exemplo de povos indígenas, grupos quilombolas, camponeses, pescadores e demais comunidades tradicionais, e trabalhadores que tem seus territórios amaçados sob os impactos de políticas, de empresas e de projetos de desenvolvimento. Trabalhos sobre insurgências, levantes e lutas sociais que ressaltem esses processos na pan-Amazônia.
Programação do GT05


GT 06 – MODELO EXTRATIVISTA, MEGA-PROJETOS E ECONOMIA DE COMMODITIES NA
AMÉRICA LATINA
Coordenadores:
Eunápio do Carmo (GETTAM/NAEA/UFPA); Paola Bolados (UV–Chile); Luiz Fernando Novoa (UNIR), Jondison Rodrigues (GETTAM/NAEA/UFPA); Marco Antônio Chagas (UNIFAP); e James Léon Passa Monsalve (Colômbia)
Ementa: Esse GT se propõe a discutir concepções predominantes na Pan-Amazônia, com extensão para demais países da América Latina, no que tange ao planejamento, implantação e operacionalização de grandes projetos hidrelétricos e de mineração. Interessa reunir trabalhos que revelem questões e conflitos sociais que problematizem os políticos, ambientais e mesmo econômicos relacionados às grandes obras, mobilidade do trabalho, do capital, conflitos entre esferas de poder, violência institucional e social, precarização de direitos e da cidadania. O GT visa debater a mineração na América Latina e o seu papel no mundo atual, principalmente na produção de desigualdades, riscos, violências e expropriações na realidade contemporânea. Além disso, acolhe propostas de trabalho sobre os limites da política de mineração, os impasses colocados pelas visões dos movimento ambientlistas e movimentos sociais e étnicos, e os questionamentos postos ao modelo neoextrativista e às políticas desenvolvimentista.
Programação do GT06


GT 07: PENSAMENTOS INSURGENTES E LEVANTES: COLONIALISMO, RACISMOS E POLÍTICAS PARA MATAR NA AMÉRICA LATINA
Coordenadores:
Rodrigo Peixoto (PPGSA/UFPA), Guilherme Guerreiro (GETTAM/NAEA/UFPA) e Andrés Felipe Ortiz
Gordillo (Universidade Nacional, Colômbia) e Daniela Ribeiro (PPGSA/UFPA)
Ementa: Almeja, este GT estimular a busca de novos esquemas interpretativos, a revisão de conceitos e a produção de leituras críticas através de estudos comparativos e do que nos ensinam os processos insurrecionais, os levantes, revoltas e resistências no tempo que atravessam toda a América Latina. Estes estudos contextualizados descobrem uma América latina encoberta, invisibilizada, deixada no obscurecimento pelas relações racistas, coloniais, anti-etnias, e de classe que conformam as estruturas desses países no seu conjunto. Cabe ainda ressaltar a contribuição do evento para ampliar os interesses dessa linha de pesquisa e de pesquisadores e aumentar a inserção dos programas de pós-graduação nos estudos internacionais, com intercâmbios direcionados à América Latina e sua confluência africana.
Programação do GT07


GT 08 – COMUNICAÇÃO, RELAÇÕES DE PODER E CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS
Coordenadores:
Rosane Steinbrenner (PPGCOM/UFPA); Elaide Martins da Cunha (PPGCOM/UFPA-
PPJOR/UFSC); Juan Ramos Martín (Pontificia Universidad JAVERIANA); Luciana Miranda da Costa (PPGEM/UFRN – PPGCOM/UFPA); Rosaly de Seixas Brito (PPGCOM/UFPA); Otacílio Amaral Filho (PPGCOM/UFPA); José Miguel Pereira Gonzalez (Pontifícia Universidad Javeriana/ Cátedra Unesco de Comunicação -Colômbia); e Pedro Bragança (GETTAM/NAEA/UFPA)
Ementa: Este GT tem o propósito de debater trabalhos que tragam uma contribuição de pesquisa sobre o campo midiático como espaço de disputa de narrativas, confrontos e resistências, no sentido de desvelar processos e discursos sobre as relações entre comunicação e poder, comunicação e natureza, insurgências e ativismos plurais. O GT acolhe trabalhos com base em pesquisas empíricas, teóricas e reflexões que tenham como objetivo entender a dimensão discursiva e simbólica da mídia, seus processos de produção e circulação de sentidos, sua relação com as colonialidades persistentes e decolonialidades emergentes. Acolhem-se, também, trabalhos sobre processos sociais e comunicativos que contribuem para a construção da democracia na Pan-Amazônia e na América Latina.
Programação do GT08