Nota de Esclarecimento da Direção da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal do Pará

A Direção da Faculdade de Comunicação, responsável pela coordenação do Curso de
Jornalismo, ameaçado de suspensão do ingresso de novos alunos em 2014, segundo
informações publicadas no Diário Oficial da União desta sexta-feira, dia 06 de dezembro (Seção
1, pp. 122-127), vem a público esclarecer o seguinte:

1) O Conceito Preliminar do Curso definido pelo MEC em 2009 assim como em 2012 não
reflete a qualidade da formação ofertada pelo mais antigo e único curso de Jornalismo público
e gratuito no estado do Pará. As notas 2, abaixo da média (3), refletem especialmente uma
atitude dos alunos do curso contrários ao ENADE – Exame Nacional de Desempenho de
Estudantes;

2) Informamos também que pediremos a revisão junto ao MEC, do Conceito Preliminar do
Curso, referente ao ano de 2009. A avaliação in loco, realizada por avaliadores do MEC em
junho de 2011 redefiniu como Conceito Final do Curso a nota 3 (dentro da média), porém esse
conceito não substituiu o CPC anterior, conforme prevê a nota técnica do MEC/INEP, de 18 de
janeiro 2011. Ou seja, a situação de reincidência descendente do Curso, como apontada pela
lista do MEC no DOU, é nesse sentido, questionável e indevida;

3) Isso não significa que o curso não tenha problemas, mas está longe de merecer a punição
de frustrar os 935 candidatos que disputam uma de suas 30 vagas no atual Processo Seletivo
da UFPA. Desde a sua fundação em março de 1978, é possível destacar avanços importantes:

4) O quadro docente efetivo da faculdade, apesar de pequeno possui significativa
qualificação – de um total de 23 professores 73% são doutores e doutorandos, a maior parte
deles estão engajados em projetos de pesquisa e/ou extensão;

5) Estão atualmente em andamento 13 projetos de pesquisa, mais de 60% com financiamento
externo – um avanço claramente intensificado pela implantação da Pós-graduação da Facom
(PPGCOM)a partir de 2010;

6) São desenvolvidos também 4 projetos de Extensão que procuram exercitar a produção de
conteúdo informativo em áreas diversas e mantém relação direta com as atividades de ensino
da comunicação (RádioWeb UFPA, Agência Cidadã, Academia Amazônia, Oficina de Criação);

7) A questão de equipamentos e infra-estrutura, permanece, desde a sua origem, como o
maior desafio do curso, motivando recentemente um movimento interno de alunos e
professores em defesa de melhores condições de ensino na Faculdade de Comunicação. Em
negociação com o Reitoria da UFPA, avanços importantes estão sendo apontados: a reforma e
renovação física e de equipamentos dos atuais estúdios de áudio e vídeo, já com obrasprevistas para o início do ano; aquisição de equipamentos para a implantação do laboratório
de Fotografia e de Audiovisual e a consequente viabilização de espaços para isso;

8) Informamos ainda que a atualização e adequação do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) às
diretrizes curriculares, um dos itens que pesam na avaliação do MEC, foi recentemente
concluída e será votada ainda este ano pelo Conselho da faculdade; e ainda que
intensificamos com oficinas de trabalho o desenvolvimento de esforços de planejamento
estratégico para gerar uma visão de futuro do papel que o Curso de Bacharelado em
Comunicação – Jornalismo situado na região amazônica deve desempenhar.

 

Belém 06 de dezembro de 2013.
Profa. Dra. Rosane Steinbrenner
Diretora da Faculdade de Comunicação da UFPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *